Geral

WEG, EDP e Renault fecham acordo em mobilidade elétrica


 

A WEG e a EDP Smart, braço de energia solar e mobilidade elétrica da companhia portuguesa, fecharam acordo com a montadora Renault no Brasil para serem as fornecedoras recomendadas de infraestrutura de recarga para os clientes que adquirirem o novo veículo elétrico Zoe.

O contrato prevê a inclusão da nova geração de produtos Wemob – WEG Electric Mobility para os consumidores que quiserem adquirir os equipamentos e também a instalação de estações de recarga semirrápida em 10 concessionárias da rede Renault no País. A EDP será responsável pelo fornecimento das estações de recarga da WEG, pela visita técnica aos clientes e pela instalação dos equipamentos.

As estações da WEG serão ofertadas para os consumidores em três diferentes modelos: Wall, projetada para residências e condomínios; Parking, desenvolvida especialmente para uso compartilhado em estacionamentos públicos e privados; e Station, voltada para postos de recarga rápida. As linhas estão disponíveis para recarga lenta, semirrápida e rápida, com potências de 7,4 a 150 kW.

A WEG e a Renault também fizeram recente parceria de mobilidade elétrica no arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco. No projeto, a WEG forneceu equipamentos para seis garagens com geração solar (Carport) com estação de recarga semirrápida de 22 kW para recarregar as baterias de íons de lítio de 28 veículos elétricos que já circulam pelo arquipélago.

As garagens solares têm capacidade de gerar 26 MWh por ano, o equivalente a 180 mil quilômetros rodados pelos carros elétricos, evitando a queima de aproximadamente 20 mil litros de combustível fóssil. Além disso, o excedente de energia gerado pelas garagens solares será direcionado para o consumo da população local.

Atualmente, 11% da energia consumida no arquipélago vêm das usinas fotovoltaicas Noronha I e II, também equipadas com sistemas solares da WEG. O projeto com a Renault atende a uma demanda criada por decreto-lei assinado pelo governo pernambucano que proibirá a entrada de veículos a combustão no arquipélago a partir de 2022.

 


Fonte: www.arandanet.com.br

Foto: arandanet.com.br