Eficiência Energética

SETOR DE CONSTRUÇÃO COBRA NOVOS INVESTIMENTOS DO GOVERNO


Rodolpho Tourinho, presidente do Sinicon, pediu para a presidente Dilma novos incentivos para investimentos do setor privado. Outubro e novembro
de 2012 foram meses em que as demissões superaram as contratações no setor da construção civil, segundo pesquisas.

Embora a queda seja comum no último trimestre, o fechamento de vagas está mais acentuado do que nos anos anteriores. Em novembro do ano passado foram fechadas 42.700 vagas ante 19.600 em novembro de 2011 em todo o país, revelou pesquisa da Fundação Getulio Vargas e do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo.

Para impedir o avanço de uma crise no setor, Rodolpho Tourinho, presidente do Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon), conversou com a presidente Dilma Rousseff sobre a ampliação do financiamento para o setor privado. A audiência aconteceu no Palácio do Planalto, dando continuidade aos encontros de Dilma com empresários.
“Comentamos de uma forma geral aquilo que pode ser feito.

A preocupação é com a necessidade de ampliar investimentos. Este país nunca teve um volume de obras como o que está programado e é preciso que amplie o financiamento do setor privado”, disse Tourinho. “Esse talvez tenha sido o ponto maior da conversa com a presidente: como ampliar o financiamento do setor privado.”

Segundo Tourinho, a tendência de todos esses empresários que compõem o sindicato “é investir muito no Brasil”. Outra questão discutida com a presidente Dilma foi a necessidade de qualificação de mão de obra. “O setor da construção pesada tem um número muito grande de obras e, nessas condições, precisa muito qualificar essas pessoas”, disse.

Fonte: Estadão

Fonte -Fonte: Estadão