Geral

SECRETÁRIO DO MME ACREDITA EM AUTOSSUFICIÊNCIA ENERGÉTICA BRASILEIRA EM 2019


Autossuficiência energética, já em 2019, e mais, venda de excedente na qualidade de exportador de energia. Essa é a previsão do secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Altino Ventura Filho, para os próximos dez anos do Brasil. A afirmação foi feita durante o stério de Minas e Energia, Altino Ventura Filho. O engenheiro eletricista esteve presente em dois dias do 23º Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (SNPTEE).

O engenheiro eletricista falou também sobre a expansão do sistema energético nacional no horizonte decenal 2015/2024 e reconheceu alguns problemas conjunturais no setor. Entretanto, comparando com outros países, o executivo disse que o país tem uma situação privilegiada, devido ao tamanho continental, grande potencial de matriz diversificada a ser explorada e energia limpa e renovável em abundância.

A data para a autossuficiência prevista por Altino é 2019, passando para o nível de exportador de energia em 2024. Um dos grandes responsáveis para essa mudança são os investimentos no pré-sal, que devem fazer a produção de petróleo atual de 2,3 milhões de barris/dia para 5,1 milhões barris/dia em 2024, crescimento de 8,5% ao ano.

O gás, no entanto, deverá continuar sendo importado, segundo o secretário do MME, só que em quantidades menores, algo em torno de 9 milhões de metros cúbicos por dia. Hoje em dia, o contrato de importação de gás natural boliviano para o Brasil é de 30 milhões de metros cúbicos por dia.


Fonte -Fonte: PetroNotícias