Eficiência Energética

RESÍDUOS INDUSTRIAIS VIRAM MATÉRIA-PRIMA PARA TIJOLOS


Dois resíduos industriais — a lama vermelha e o lodo de esgoto — podem virar matéria-prima na fabricação de cerâmicas, como tijolos e telhas. Uma pesquisa da Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo) analisou a possibilidade de conferir um valor agregado a estes rejeitos. Segundo o engenheiro Cristian Camilo Hernández Díaz, autor do trabalho, a produção destes resíduos vem aumentando muito, daí a decisão de utilizá-los no estudo, segundo a Agência USP de Notícias.

O lodo resulta do processo de tratamento de esgoto. Já a lama vermelha é o resíduo do processo de produção da alumina (óxido de alumínio, um dos componentes da bauxita, principal minério de alumínio). Díaz explicou que o lodo de esgoto costuma ser depositado em aterro sanitário, diminuindo sua vida útil. A lama vermelha, por sua vez, vai para lagoas especiais, e sua alta alcalinidade gera um problema ambiental. “Os resíduos têm a possibilidade de uso em outras aplicações devido a seus componentes químicos, diminuindo assim a quantidade de depósitos na natureza”, explicou à Agência USP.

O engenheiro analisou o material levando em conta: composição química, fases mineralógicas presentes e comportamento térmico. Ele também fez experiências utilizando apenas os resíduos ou misturas deles com argila em diferentes proporções. O material produzido foi avaliado em relação a: resistência à flexão, densidade, absorção de água, porosidade, retração na secagem e na queima, cor, textura e odor.

Sobre a aplicação prática da técnica, o engenheiro afirma que basta investimento. “Há vários artigos de testes a nível industrial e algumas casas já têm sido construídas com esse tipo de produto. Para uma produção em maior escala seriam necessárias iniciativas por parte das empresas e governos”, declarou à Agência USP.


Fonte -O dia