Hidrossanitária

OFERTA AGITA MERCADO DE ILUMINAÇÃO


O aumento na competitividade, em termos de preço, no mercado de iluminação fez com que o ano de 2011 tivesse uma elevada expectativa de venda. Segundo o diretor da Divisão LED das Lâmpadas Golden, Ricardo Cricci, as vendas, em parte, aumentaram em função das lâmpadas LEDS. “O discurso da eficiência energética está em todos os meios de comunicação e virou um objetivo para as pessoas e empresas”, afirma. Para Cricci, a expectativa é que o segmento mantenha o mesmo ritmo nos próximos anos.

Com a nova ISO 50.001 – lançada em junho deste ano -, que tem o objetivo de estabelecer procedimentos de eficiência energética constante para as empresas e estabelecimentos, haverá estímulo de crescimento.

A tendência de consumo aponta para as fontes eficientes, com baixo índice de metais pesados, de longa duração e de IRC (Índice de Reprodução de Cor) elevado. O LED destaca-se como o grande candidato de consumo preferencial e representa a melhor alternativa em termos de Lumens por Watt disponível no mercado. Segundo Cricci, daqui a quatro anos os investimentos na tecnologia LED devem ser de 50% do consumo total de lâmpada no país.

“Esta tendência tem motivado a diversificação da oferta de produtos ligados ao mercado sustentável, forçando uma verdadeira revolução no portfólio de fabricantes de lâmpadas”, explica.
Outra preocupação do setor é em relação à eficiência e durabilidade, que favorecem o aperfeiçoamento técnico da lâmpada eletrônica. A partir de 2012, lâmpadas fluorescentes compactas com baixa eficiência não serão mais homologadas pelo INMETRO.

Com isso, as empresas de iluminação atuam em dois focos: investir em tecnologia para elevar os valores do fluxo e da eficiência de seus produtos e escoar os estoques dentro do prazo de validade, para comercialização dos mesmos.


Fonte -Fonte: Portal Lumière