Geral

Nova empresa Mercury Renew terá 2 GW de solar até 2025


A gestora de recursos Perfin e a Servtec Energia se uniram para formar uma nova empresa de geração de energia renovável, a Mercury Renew, que terá como foco principal a fonte solar. O objetivo inicial é investir R$ 5,5 bilhões para implantar 2 GW em usinas solares até 2025.

A estratégia inclui 5 projetos já desenvolvidos pela empresa Solatio. O maior deles será a UFV Hélio Vargas, em Várzea de Palma (MG), que já conta com um contrato de compra e venda de energia (PPA) assinado com a Liasa, produtora de silício metálico. Com 650 MWp e investimento de R$ 1,7 bilhão, suas obras começam no segundo semestre, com início de operação previsto para 2023. O contrato com a Liasa, de 20 anos de suprimento de energia, é na modalidade de autoprodução, dando à empresa a possibilidade de se tornar sócia do empreendimento futuramente.

O primeiro projeto a entrar em operação é a UFV Bom Nome, em Pernambuco, de 130 MWp, previsto para ter sua energização em dezembro de 2021. Os demais projetos começam pela UFV Castilho, no município paulista de mesmo nome, com 270 MWp e que tem entrada em operação prevista para o final de 2022. Ainda em Minais Gerais, há o projeto da UFV São João de Paracatu, de 275 MWp, também previsto para entrar em operação no fim de 2023, assim como o projeto Várzea de Palma, de 120 MWp, no mesmo estado.

Os dois sócios da Mercury Renew têm bastante experiência no setor elétrico. A Servtec Energia opera usinas que somam mais de 1 GW de potência, nas mais diversas fontes. Já a Perfin investe no setor de energia desde 2007 e tem mais de R$ 20 bilhões sob gestão, sendo mais de R$ 4 bilhões em ativos desse segmento.


Fonte: www.arandanet.com.br