Geral

Na Casa Firjan, Prefeitura do Rio informa que investirá 15% do que arrecada e empresas francesas reforçam compromisso com o estado


O presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, e o presidente da Câmara de Comércio França-Brasil no Rio, Patrick Sabatier, se reuniram na Casa Firjan, nesta sexta-feira (18/06), no evento “Desafios e Oportunidades para a Cidade do Rio de Janeiro”. Na ocasião, a Prefeitura do Rio informou que irá destinar, em média, 15% do total que arrecada para investimentos. Outra boa notícia partiu de Sabatier: o compromisso das empresas do país europeu com o estado.

No período de uma semana, Eduardo Eugenio encontrou-se, ainda, com o governador do Rio, Cláudio Castro, e o presidente Jair Bolsonaro para tratar de temas fundamentais para a recuperação econômica fluminense. “O Rio tem jeito: os investidores podem continuar apostando no Rio, ainda mais”, afirmou o presidente da Firjan.

“Nossa gestão está voltada para o desenvolvimento econômico, a inovação e os negócios”, avaliou o prefeito, que se comprometeu em apresentar planejamento estratégico de investimentos com recursos vindos da concessão da Cedae. “Passamos por momentos difíceis, mas essa virada já está acontecendo. Acreditem que o Rio tem jeito”, resumiu Paes, parafraseando Eduardo Eugenio.

O presidente da Firjan ressaltou a relevância dos investimentos franceses no Rio para a economia fluminense. Na abertura do encontro, chamou a atenção para a importante união entre os dois países. “É a partir de casos concretos e importantes mudanças que nós mudamos os estados e o país”.

Sabatier, por sua vez, acrescentou que o engajamento assumido é forte e de longo prazo. Existem mais de 1.000 empresas francesas no Brasil, empregando cerca de 500 mil pessoas. “Isso gera uma grande transferência de tecnologia e investimentos massivos em projetos de pesquisa e inovação, por meio de vários centros de pesquisa no Rio e no Brasil”, acrescentou ele, no evento que contou com apoio institucional da Embaixada da França no Brasil, do Consulado-Geral da França no Rio de Janeiro, da Business France e do Medef International.

“É a partir de casos concretos e importantes mudanças que nós mudamos os estados e o país” – Eduardo Eugenio, presidente da Firjan

 

Um terço das 1.100 empresas francesas instaladas no Brasil tem sede no Rio de Janeiro, segundo Brigitte Collet, embaixadora da França no Brasil. Elas são de diversas áreas, como energia, automobilística, farmacêutica, cosmética, naval, TI e startups. “Queremos reforçar as relações econômicas e desenvolver ainda mais os investimentos franceses no Brasil. E gostaríamos de ver as empresas do Rio privilegiando a França, no mercado internacional”, salientou Collet.

“Os participantes estão afinados com a sustentabilidade e as práticas ESG (Meio Ambiente, Social e Governança, em tradução). Os secretários de governo se preocupam com a transparência e as reformas; e as empresas estão no protagonismo da agenda de desenvolvimento sustentável”, resumiu Rodrigo Santiago, presidente do Conselho Empresarial de Economia da Firjan e diretor de Relações Institucionais na Michelin South America, que moderou o painel sobre Economia, Sustentabilidade e Governança.

Também participaram secretários municipais do Rio – Pedro Paulo Carvalho Teixeira, de Fazenda e Planejamento; Marcelo Calero, de Governo e Integridade Pública; Eduardo Cavaliere, de Meio Ambiente; e Washington Fajardo, de Planejamento Urbano –, além de Antonia Leite Barbosa, subsecretária de Promoção de Eventos; Maya Colombani, diretora de Sustentabilidade da L’Oréal Brasil; e Gil Maranhão Neto, diretor de Comunicação e Sustentabilidade da Engie Brasil. Os dois últimos painéis do encontro trataram de Oportunidades voltadas para GovTech e para eventos.

Veja a íntegra do encontro:

 


Fonte: firjan.com.br

Foto: firjan.com.br