Geral

Minas Gerais consome mais energia do mercado livre


Pela primeira vez, mais da metade da energia consumida no estado de Minas Gerais foi consumida no Ambiente de Contratação Livre (ACL), com 51% do total. O estado é o segundo do país com maior participação nesse mercado, perdendo apenas para o Pará, com 56%, onde há grandes indústrias de alumínio, de perfil eletrointensivo.

Estima-se que até 2025, com investimentos de mais de R$ 20 bilhões na construção do parque gerador, Minas Gerais vai expandir a oferta de energia em mais 5 GW, sendo que 93% da nova energia será para projetos no mercado livre, que responderão por R$ 18 bilhões do aporte previsto. Também a fonte principal desses investimentos será a solar, com 92% do total.

De acordo com o Ranking Mundial de Liberdade Energética, produzido pela Abraceel – Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia Elétrica, entre as 56 maiores economias analisadas no mundo, o Brasil figura em penúltimo lugar, mas pode chegar ao quarto lugar, ficando atrás apenas do Japão (1º), Alemanha (2º) e Coréia do Sul (3º), caso o PL 414/2021 seja aprovado este ano pelo Congresso Nacional. O PL trata da portabilidade da conta de luz para todos os consumidores.


Fonte: www.arandanet.com.br