Geral

Mercado de módulos de silício cristalino crescerá 19% ao ano


O desempenho até 2025 vai agregar mais US$ 46,9 bilhões em receita ao setor.

O mercado mundial de módulos fotovoltaicos solares de silício cristalino deve crescer a uma taxa média anual de 19% até 2025, agregando nesse período até US$ 46,9 bilhões em receita, segundo estudo da consultoria britânica Technavio.  O relatório também prevê um aumento de 15,5% para 2021, abaixo da média anual projetada por conta de impactos da pandemia nos negócios.

O estudo analisa novas oportunidades e desafios para o setor e identifica, por exemplo, que haverá uma onda de investimentos por conta desses movimentos no primeiro trimestre. Mas aponta também que o ímpeto diminuirá gradualmente nos trimestres subsequentes, com um impacto limitado no crescimento econômico do ano inteiro.

A publicação chama a atenção para o apoio de governos de vários países para a adoção de sistemas fotovoltaicos. Esse apoio, segundo o estudo, tomaria como base aprovação do ITC (International Trade Center) – agência conjunta da ONU e da OMC que orienta a conduta comercial dos países – para que os governos deduzam 30% do custo de instalação de um sistema de energia de seus impostos federais. De acordo com o relatório, essa conduta incentivará as empresas de manufatura a investirem em P&D.

Além disso, outro fator motivador seria a política de governos para diferentes tipos de instalações solares fotovoltaicas, em edificações, telhados e instalações autônomas. Por fim, de acordo com a Technavio, os crescentes investimentos em energias renováveis ​​terão um impacto bastante positivo no mercado de módulos.

 

Fonte: www.arandanet.com.br

Fotos: www.arandanet.com.br