Geral

Levantamento da ANA e do IBGE mostra o papel da água na economia


Estudo mostra que são necessários 6,3 litros de água para cada R$ 1 gerado.

Levantamento da ANA e do IBGE mostra o papel da água na economia

A ANA – Agência Nacional de Águas e o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística lançaram a segunda edição do levantamento CEAA – Contas Econômicas Ambientais da Água: Brasil 2013-2017. Com base em dados de 2017, a análise mostra que as famílias brasileiras têm um uso total diário de água per capita de 116 L, sendo que a utilização no Sudeste é de 143 L e o Sul de 121 L, ambas superando a média nacional. Já no Nordeste, Norte e Centro-Oeste, o uso diário é de 83, 84 e 114 L, respectivamente.

Já o índice de esgoto coletado das famílias em relação a seu uso da água é de 57% no Brasil, com variações de 14% no Norte até 71% no Sudeste. Da água retirada pelas atividades econômicas, 88,5% é proveniente do solo. Por sua vez, a água superficial, subterrânea e do mar correspondem a 9,4%, 1,6% e 0,6%, respectivamente. Metade dessa retirada é realizada no Sudeste. O Sul aparece na sequência, com 20%. Em terceiro surge o Centro-Oeste, com 16%. Norte, com 9%, e Nordeste, com 5%, completam a lista.

Entre a primeira e a segunda edição do estudo foram incorporados dados de uso da água na agricultura de sequeiro, a chamada “água verde”, e o refinamento de estimativas de uso por tipo de recurso hídrico. Além disso, definiu uma metodologia para o cálculo de estoques de água em escala regional. Outro avanço aconteceu na integração e análise de indicadores derivados por região e período estudado. As CEAA Brasil 2013-2017 contaram com apoio da União Europeia e da agência de cooperação alemã GIZ.

A ANA e o IBGE lançaram a primeira edição do estudo em março de 2018, no Rio de Janeiro. A análise trazia dados do período 2013-2015. Depois da edição deste ano, a próxima está prevista para ser publicada em 2023.

O estudo completo pode ser acessado pelo link https://bit.ly/3chmYN7.