Geral

Leilão de transmissão contrata R$ 1,3 bilhão em investimentos


O leilão de transmissão nº 1/2021, realizado dia 30 de junho na B3, licitou todos os cinco lotes, com deságio médio de 48,12%. A MEZ Energia foi a principal vencedora, arrematando dois lotes, mas também ganharam ativos a EDP do Brasil, Energisa e Shanghai Shemar Power Holding. A receita anual permitida (RAP) máxima a ser paga aos empreendedores era de R$ 187,2 milhões, mas com o deságio chegou a R$ 95,2 milhões.

 O projeto contempla a construção, montagem, operação e manutenção de 515 quilômetros em linhas de transmissão e de 2600 MVA em capacidade de transformação de subestações, distribuídos nos estados de Acre, Rondônia, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Tocantins e São Paulo. Os contratos de concessão terão vigência de 30 anos, com expectativa de investimento de cerca de R$ 1,3 bilhão já nos primeiros 60 meses e a criação de mais de 3000 empregos diretos.

O primeiro lote, composto por instalações no Acre e Rondônia, teve como vencedora a EDP, representada pela corretora Genial Institucional, que ofertou proposta de receita anual permitida de R$ 38,6 milhões, com deságio de 36,59% do valor de referência.

A Shanghai Shemar Power Holdings arrematou o segundo lote do leilão, composto por instalações no estado do Rio de Janeiro. A proponente foi representada pela CM Capital Markets e o valor da proposta foi de R$ 30 milhões, o que representou deságio de 51,39%.

O terceiro lote era composto por instalações no Mato Grosso e teve como vencedora a MEZ Energia, que apresentou proposta de RAP no valor de R$ 12,5 milhões e deságio de 55,35%, com a corretora Elite como representante. A MEZ também arrematou o quinto e último lote do leilão, composto por instalações no estado de São Paulo, com proposta de R$ 9,9 milhões, que representa deságio de 54,35%.  

O quarto lote, composto por instalações no Tocantins, foi vencido pela Energisa, representada pela corretora Modal e com oferta de RAP de R$ 4 milhões, o que significa deságio de 62,80%.


Fonte: Revista Eletricidade Moderna