Hidrossanitária

HORÁRIO DE VERÃO: 118 DIAS COM MAIS LUZ E DINHEIRO NO BOLSO


Já devem ter visto dados do Operador Nacional do Sistema (ONS) demonstrando o sucesso do horário de verão 2012/2013, que gerou redução de 2477MW no consumo de energia. A medida beneficiou os subsistemas Sudeste, Centro-Oeste, Sul e Norte, referente à participação do Estado do Tocantins.

Essa cifra representa 4,5% da demanda máxima dos três subsistemas e é equivalente a cerca de R$ 200 milhões. Parte dessa economia é gerada pela menor utilização de iluminação artificial nas residências, que representa de 15 a 25% do valor da conta de luz. Mas, você conhece a real relação “iluminação x seu bolso”?

Todos os anos, durante a transição entre as estações primavera e verão, até o início do outono, os dias ficam duas horas mais longos, com aproximadamente 14 horas de duração. Ou seja, neste ano, em que o horário de verão inicia no dia 20 de outubro e segue até 16 de fevereiro, teremos, teoricamente, 118 dias com duas horas a menos de luzes acesas. Para exemplificar, podemos dizer que, para cada lâmpada incandescente de 100 Watts que permanecer essas duas horas a menos por dia em funcionamento, se economizará R$ 9,20, considerando o custo de R$ 0,39 KW/h.

Supondo que sua casa possua dez unidades, a economia é de R$ 92 durante todo o período. Se você já substituiu as incandescentes por opções mais eficientes e duráveis, como as fluorescentes compactas de 15W, que equivalem às incandescentes de 60W, a economia também é significativa. Para cada unidade acesa duas horas a menos, a poupança é de R$ 1,38, ou seja, R$ 13,80 para 10 lâmpadas. Isso prova que quanto mais eficiente é a fonte de iluminação, menor é o dano no seu bolso.

Hoje, o que há de mais moderno no mercado são os modelos de LED, que possuem vida útil de 25 mil horas, com economia de 90% em relação às incandescentes. Um LampLED de 8W, que emite a mesma quantidade de luz das tradicionais de 60W, neste mesmo cenário, gera economia de R$ 0,73, prova real de que consome menos energia que os demais produtos.

Por isso, se possível, além de aproveitar ao máximo a luz solar, substitua as lâmpadas de sua residência para ter economia o ano todo. Se preferir, faça o cálculo, a fórmula é simples: (Potência x horas de uso x quantidade de dias / 1000) x Preço do KWh na sua região. Assim, não se terá uma boa justificativa para aceitar que adiantar os ponteiros do relógio em uma hora e passar pelo breve desconforto de adaptação do fuso não é mau negócio e pode gerar resultados positivos à conta de luz. E não esqueça: durante o dia, abra as janelas e, ao sair de casa, não deixe de apagar a luz.


Fonte -Fonte: Jornal do Commercio