Geral

Governo Federal garante continuidade nos investimentos em infraestrutura, apesar da crise


Governo Federal garante continuidade nos investimentos em infraestrutura, apesar da crise

Dar continuidade aos investimentos em infraestrutura – apesar da crise imposta pela pandemia do novo coronavírus – foi um dos compromissos reforçados pelo Governo Federal, terça-feira (28/04), na reunião do Conselho Superior de Representantes Firjan com o Conselho de Administração CIRJ. O ministro Tarcísio Freitas (Infraestrutura), um dos participantes da videoconferência, garantiu que o cronograma da agenda de concessões está em dia, entre elas a proposta de concessão da CRT (Rio-Teresópolis-Além Paraíba), que deverá ser lançada em consulta pública nas próximas semanas e incluirá o Arco Metropolitano do Rio.

“Hoje, este é o principal gargalo no Rio. Até realizarmos a concessão, faremos investimentos para resolver pontos críticos e complementar obras abandonadas no trecho”, ressaltou. Além de Freitas, o presidente Jair Bolsonaro também reuniu os ministros Paulo Guedes (Economia), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Braga Netto (Casa Civil) e os presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, e da Caixa Econômica Federal, Pedro Duarte Guimarães, para ouvir e responder às perguntas de industriais fluminenses, durante o Conselho, que reuniu mais de 400 empresários.

Paulo Guedes sinalizou que pode conceder um aumento de R$ 4 bilhões ao orçamento anual do Ministério de Infraestrutura, para ampliar os investimentos públicos previstos de R$ 8 bilhões para R$ 12 bilhões. “Há um horizonte de R$ 250 bilhões em investimentos privados em infraestrutura. Mas é claro que também vamos ampliar os investimentos públicos, dentro do nosso limite de responsabilidade fiscal, pois é ele que nos permite juros baixos. Há espaço nas nossas contas para um repasse de R$ 4 bilhões ao Ministério de Infraestrutura – que é o que o Tarcísio afirma ser a capacidade de execução –, o que totalizaria R$ 12 bilhões”, sublinhou.

 

“Não faltará competição; não faltarão players“ – Tarcísio Freitas, ministro da Infraestrutura

 

Freitas lembrou que o Rio tem rodovias que foram licitadas na primeira etapa de concessões e que estão com os contratos vencendo em 2021. “Estamos estruturando novos contratos, buscando o que existe de melhor em termos de estruturação. O trabalho está praticamente finalizado”, afirmou, em resposta ao questionamento do presidente do Conselho Empresarial de Infraestrutura da Firjan, Mauro Viegas, sobre como o governo pretende atuar nos gargalos logísticos do estado do Rio.

Além do exemplo da CRT, o ministro citou a nova concessão da Dutra (BR-116, trecho Rio-SP), que terá como principal investimento a nova pista da Serra das Araras, a qual passará a contar com quatro faixas na subida e descida. A rodovia também terá iluminação de LED ao longo de toda a sua extensão. Freitas mencionou ainda os estudos da concessão da BR-040 (Rio-Juiz de Fora), que estão sendo finalizados. “Somando as três concessões, estamos falando de R$ 15 bilhões de investimentos”, frisou.

Já a prorrogação da concessão ferroviária da MRS, em fase final, tem ainda expectativa de injetar R$ 1 bilhão em investimentos no estado. Freitas também sinalizou a continuidade do projeto da EF-118 (Estrada de Ferro Rio-Vitória), que liga a Região Metropolitana ao Norte Fluminense e ao Espírito Santo.

O Aeroporto Santos Dumont também está na lista de concessões, devendo ser licitado na última rodada. “Já sentimos interesse do mercado com o que temos desenhado em termos de infraestrutura para o Rio nos próximos anos. Não faltará competição; não faltarão players“, reforçou Freitas.

Quanto ao saneamento básico, o ministro afirmou que o governo está aguardando o marco regulatório para garantir segurança jurídica e incentivos. “Estamos conversando com investidores estrangeiros e observando grande interesse em entrar no setor. Temos também a Cedae como um campo fértil para a estruturação e que pode trazer investimentos importantes”.

Retomada do crescimento

Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente da Firjan, destacou durante a videoconferência a importância de retomar a discussão sobre o crescimento do país. “É hora de discutir e agir para pavimentar o caminho da retomada do crescimento que o Brasil estava trilhando quando a pandemia nos alcançou. É uma honra para a Firjan recebê-los para conversar sobre esses caminhos para a retomada da economia, da geração de renda e de postos de trabalho”.

“Queremos ouvi-los e buscar soluções o mais rapidamente possível. Muito obrigado, Eduardo Eugenio, por nos ter convidado para participar dessa videoconferência com um público tão seleto como esse da Firjan”, respondeu Bolsonaro.