GOVERNO DO ESTADO E CEDAE INICIAM OBRA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DO EIXO OLÍMPICO DA BARRA


O governo do estado, através da Cedae, iniciou na quinta-feira (23/05), às 11h, na Avenida Abelardo Bueno (entre o Hospital Sara e o Shopping Metropolitan-Barra), obra orçada em R$ 60 milhões e que, em conjunto com outras obras em execução, visa atingir a marca de 100% de esgoto tratado na Barra da Tijuca até 2016 (atualmente a cobertura é de 85%).

Com recursos do governo do estado, provenientes da Secretaria do Ambiente (SEA), através do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (Fecam), o novo projeto de esgotamento sanitário beneficia diretamente as regiões da Barra da Tijuca e Jacarepaguá, que ainda não estão conectadas ao sistema formal da companhia, além dos novos empreendimentos imobiliários previstos e em construção no bairro. As obras têm previsão de término até o final de 2015.

– O projeto, que atende aos compromissos do governo do estado firmados com o Comitê Olímpico Intenacional (COI), consiste na construção de um Tronco Coletor na Avenida Abelardo Bueno e das construções das novas elevatórias Ollof Palme, com capacidade para bombear 450 litros de esgoto por segundo, e a Elevatória Olímpica, para 1.100 litros de esgoto por segundo. Com isso, além de superarmos os compromissos com o COI estamos atendendo ao compromisso do governador Sérgio Cabral de aumentar a coleta e tratamento de esgotos em todo o estado – informou o presidente da Cedae, Wagner Victer.

As intervenções atendem a todo o esgotamento da futura Vila Olímpica, Vila dos Atletas, Parque dos Atletas, Riocentro, Parque Aquático Maria Lenk, Hospital Sarah, além de grandes empreendimentos imobiliários como o Rio 2, Cidade Jardim, Centro Metropolitano, Quality Green, Bora Bora, Villas da Barra, Orizzonte di Barra, Villa D´ Itália, Centro Comercial Barra Corporate, Luminna Offices, Vision Offices, Rio 2 Shopping, Hotel Monza, Majestic Cidade Jardim, One World Offices, dentre outros.

O Programa de Saneamento da Barra da Tijuca e Jacarepaguá integralmente realizado com recursos do governo do estado resgata uma dívida de mais de 30 anos com a população. Todas as intervenções feitas até o momento visam atingir, até 2016, a marca de 100% de esgoto tratado na Barra da Tijuca. A Cedae colocou em operação o Emissário Submarino, em 2007, e a Estação de Tratamento de Esgotos da Barra da Tijuca, em 2009, e nos últimos cinco anos inaugurou 20 Estações Elevatórias de Esgoto na região.

A companhia realizou a interligação com o sistema formal de esgotamento sanitário de quase todos imóveis da orla da Barra da Tijuca (85%), de grande parte do Recreio dos Bandeirantes (70%) e da baixada de Jacarepaguá (60%), tratando seus resíduos e dando destino adequado através do Emissário Submarino da Barra da Tijuca.

Participaram do evento o presidente da Cedae, Wagner Victer; o presidente da Rio 2016, Sidney Levy; e o presidente da Câmara Comunitária da Barra, Delair Dumbrosck.


Fonte -Fonte: Cedae