Hidrossanitária

Falha em sistema de proteção provocou apagão no Nordeste


A pane que atingiu Bahia, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Ceará, Sergipe, Piauí e Rio Grande do Norte na noite de quinta-feira (3) e início da madrugada desta sexta (4) ocorreu devido a uma falha no circuito eletrônico da subestação Luiz Gonzaga, no município de Jatobá, em Pernambuco, segundo disse, nesta sexta-feira, o diretor de operações da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco, Mozart Bandeira Arnaud.

“Houve uma falha em um componente eletrônico, a cartela, que faz parte do sistema de proteção da subestação. Sem ter havido nenhum problema, por um defeito eletrônico, ele deu ordem para desligar a subestação. Isso às vezes pode acontecer, mas como a instalação era muito grande, os efeitos foram sentidos em várias regiões”, afirmou. Os sistemas de três usinas foram atingidos: Xingó, Paulo Afonso e Luiz Gonzaga.

De acordo com o diretor, a energia já foi restabelecida em todos os estados atingidos, podendo haver falhas pontuais que deverão ser corrigidas.

Quase toda a região ficou às escuras por volta das 23h30 (horário local). O fornecimento de energia foi retomado durante a madrugada. Em Alagoas, isso ocorreu perto das 4h.

Uma nota oficial sobre a falta de energia elétrica será divulgada perto das 11h pela Chesf, conforme informou a assessoria de imprensa da companhia.

Consumidores afetados

Só na Bahia, segundo a Companhia de Eletricidade do estado (Coelba), 4,2 milhões de consumidores foram afetados. O sistema foi completamente normalizado às 3h36 (horário local).

No Rio Grande do Norte, os 167 municípios do estado foram afetados. Segundo a Companhia Energética do estado (Consern), mais de 1,1 milhão de consumidores ficaram sem energia elétrica.

Em Sergipe, toda a área de concessão da Energisa, que abrange 63 cidades, ficou sem energia elétrica. Mais de 600 mil unidades consumidoras foram afetadas. Os outros 12 municípios, que estão sob concessão da Sulgipe, também ficaram sem luz, afetando 108 mil consumidores.

A Companhia Energética do Ceará (Coelce) também registrou falta de energia elétrica em todo o estado. Nos 184 municípios cearenses, 2,8 milhão de consumidores ficaram sem luz durante o apagão. A ocorrência teve início às 23h21 e foi completamente normalizada no Ceará à 1h35, no horário local.

Na Paraíba, mais de 1,2 milhão de consumidores ficaram sem luz, de acordo com a Energisa. O problema ocorreu às 23h29 e começou a ser normalizado às 2h03.

As demais concessionárias de energia do Nordeste ainda estão em fase de levantamento do número de clientes prejudicados pelo apagão.

Ocorrência sob investigação

“Em oito anos que estou na direção da companhia, nunca foi registrada uma ocorrência como essa. Foi a primeira vez. Quero passar uma mensagem de tranquilidade para as pessoas. Não tem como acontecer novamente”, disse Arnaud. Segundo ele, como prática, esse apagão será exaustivamente analisado pela Chesf.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) confirma a ocorrência de um problema em um componente da subestação Luiz Gonzaga, o que teria afetado o fornecimento em seis linhas de transmissão e três usinas. As causas do problema e a extensão do apagão, no entanto, ainda estão sendo apuradas. O ONS afirmou que um relatório de análise só será apresentado na próxima na terça-feira (8).

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) disse que aguarda um relatório detalhado do ONS para fornecer informações oficiais sobre o apagão.

Fonte: G1.


Fonte –