ESTADO AVANÇA NA GESTÃO DA ÁGUA E ARRECADA MAIS R$ 30 MILHÕES PARA INVESTIMENTOS


Os avanços dos últimos quatro anos na gestão e conservação dos recursos hídricos nos últimos quatro anos foram destacados nesta quarta-feira (16/03), durante a abertura da Semana da Água, realizada no auditório da Secretaria Estadual do Ambiente e Instituto Estadual do Ambiente, no Centro do Rio.

O secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, e a presidente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Marilene Ramos, participaram da solenidade.

Entre os avanços, foi registrado o funcionamento efetivo de oito comitês de bacia hidrográfica, investimentos previstos de mais de R$ 30 milhões resultantes da cobrança pelo uso da água e ações de prevenção de enchentes e despoluição de rios, lagoas e da Baía de Guanabara.

Falando para um auditório lotado com estudantes do curso de Formação de Agentes Ambientais do Inea, do Colégio Dom Pedro II e do Colégio Estadual Pedro Álvares Cabral, o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, destacou a importância dos grandes projetos de prevenção às enchentes e de despoluição de rios e lagoas do estado, como o Projeto Iguaçu, na Baixada Fluminense. Além do desassoreamento e urbanização, foram retirados dos rios 29 mil pneus, contribuindo para evitar enchentes.

– Estes projetos não trazem somente benefícios ambientais, mas também ajudam a criar empregos. O projeto de desassoreamento do Canal do Fundão, por exemplo, vai ser decisivo para a criação de 4,5 mil empregos na indústria naval. Quem destrói empregos é a poluição – afirmou Minc, que destacou também os projetos de recuperação da região do Rio Guandu, fundamental para o abastecimento de água da Região Metropolitana.

O secretário destacou ações importantes para a preservação dos recursos hídricos, como a ampliação do esgoto coletado e tratado no estado de 20% para 30% – a meta para os próximos quatro anos é elevar esse percentual para 60%, reduzindo ainda mais o volume de esgoto lançado nos corpos hídricos. Já o programa de coleta de óleo vegetal usado (Prove) alcançou 6 milhões de litros coletados no ano passado, o que reduz a poluição da água (estima-se que cada litro de óleo contamina um milhão de litros de água).

Comitês

A presidente do Inea, Marilene Ramos, enfatizou a importância dos comitês de bacia hidrográfica, que reúnem cerca de 200 representantes do poder público, usuários e sociedade civil. Das 10 bacias hidrográficas existentes no estado, oito já contam com comitês, que fazem a gestão participativa da cobrança pelo uso da água. Para este ano está prevista a criação do nono comitê, o da Baía da Ilha Grande. Em 2011, os comitês, com apoio técnico e operacional do Inea, vão decidir os investimentos decorrentes de uma cobrança pelo uso da água, estimados em mais de R$ 30 milhões.

– Embora o assunto do momento seja a questão nuclear e, nos últimos anos, as mudanças climáticas, a pauta referente aos recursos hídricos não pode ser esquecida para que possamos proporcionar água com qualidade e quantidade para as próximas gerações – disse Marilene Ramos, que ressaltou para os estudantes a importância da conscientização sobre o uso consciente da água, evitando jogar lixo nos rios e o desperdício de água potável.

O subsecretário estadual do Ambiente, Luiz Firmino Martins Pereira, destacou a importância da integração das agendas proporcionada pela criação do Inea e que uniu a gestão das águas e do território. Segundo ele, o ordenamento adequado do território de cada município – através da preservação das áreas verdes e matas ciliares e destinação adequada de lixo e esgotos – sempre se reflete na qualidade da água dos seus rios, o que, por sua vez, traz melhor qualidade de vida para a população.

A diretora de Gestão das Águas e do Território do Inea, Rosa Formiga, declarou que a Semana da Água – que tem uma programação de visitas, palestras e atividades até o dia 22 de Março (Dia Mundial da Água) – é uma ocasião importante para avaliar os avanços e refletir sobre o que ainda resta ser feito. Ela destacou que o Estado do Rio, embora tenha relativa disponibilidade hídrica, conta com suas principais fontes de abastecimento situadas em outros estado, o que requer uma articulação constante e uma preocupação efetiva com a conservação dos recursos hídricos existentes.

A solenidade contou com a presença de Alexandre Braga, diretor do Comitê de Bacia da Baía de Guanabara, que representou o vice-prefeito e secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Alberto Muniz.

A programação da Semana da Água prossegue nesta quinta-feira (17/03), às 13h, com a visita dos alunos do Curso de Formação de Agentes Ambientais à Estação de Tratamento de Resíduos de Nova Iguaçu.


Fonte -Fonte: INEA