Geral

Emlurb aplica soluções Elipse para controle de sistema de drenagem de túneis em Recife


A Emlurb – Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana, vinculada à Secretaria de Serviços Públicos da Prefeitura de Recife, PE, presta serviços de manutenção e conservação do sistema viário e das áreas verdes da capital pernambucana. Também é responsável pela implantação e conservação da rede de drenagem, pavimentação, iluminação pública, necrópoles e limpeza urbana.

Devido às fortes chuvas na capital pernambucana, as drenagens dos túneis Josué de Castro, Augusto Lucena e Chico Science necessitaram ser modernizadas. Para isso, a Emlurb optou por utilizar as plataformas Elipse E3 e Elipse Mobile, da Elipse Software, na automação do sistema de drenagem dos túneis. O projeto foi implantado pela IHM Engenharia.

Com o Elipse E3, os operadores da companhia conseguem controlar o sistema de drenagem da água das chuvas nos túneis, a fim de não atrapalhar o trânsito de veículos. Para isso, o software permite monitorar o nível dos reservatórios, para onde a água é escoada através de bueiros localizados nas laterais dos túneis. Além disso, controla todas as bombas de desafogamento dos túneis, que bombeiam a água dos reservatórios à rede fluvial.

Para implementar o sistema, foram adquiridos painéis com o acionamento das bombas de drenagem por soft-starter e inversores. A fim de controlar a partida dessas bombas, foram instalados transmissores de nível ultrassônicos.

O controle automático da partida das bombas pelo nível dos reservatórios é realizado através de um CLP – Controlador Lógico Programável da Wago. O CLP vem com modem GSM incorporado. Dessa forma, os dados das bombas e níveis dos reservatórios são transmitidos por protocolo MQTT – Message Queuing Telemetry Transport a um servidor MQTT Mosquitto, que se encontra no servidor do cliente.

As informações dos túneis são passadas do servidor para o driver MQTT da Elipse instalado no mesmo servidor. Com isso, os dados chegam ao Elipse E3 do servidor, onde é possível monitorar o status das bombas, níveis dos reservatórios, histórico de alarmes e tendências via telas gráficas.

Para Lúcio Luiz Fidelis de Freitas Júnior, diretor executivo de iluminação pública da Emlurb, as plataformas da Elipse aprimoraram a fiscalização do funcionamento do sistema de drenagem dos túneis. Hoje, a empresa não precisa mais deslocar diariamente uma equipe para monitorar as bombas, atuando corretivamente via os gráficos e alertas que são emitidos pelos softwares. O sistema também agregou um ganho econômico. “Obtivemos uma redução na ordem de R$ 30 mil mensais com custos operativos, uma vez que, para a gestão desses ativos, há uma menor necessidade de recursos humanos integrados ao processo de fiscalização e controle agora realizado com o apoio dos softwares da Elipse”, finaliza.


Fonte: Revista Hydro