Geral

Controle de corrosão para água de resfriamento sem o uso de fósforo


Solução desenvolvida pela Suez é baseada em óxido de carboxilato para o tratamento de água industrial.

Programas convencionais de tratamento de água de resfriamento normalmente utilizam ortofosfatos ou derivados de fosfatos para controle de corrosão e incrustação, trazendo desafios como elevadas deposições do material, crescimento de algas nas torres e dificuldades no atendimento às legislações ambientais para descarga dos efluentes. O E.C.O.Film, ou óxido carboxílico modificado (E.C.O.), uma tecnologia desenvolvida e patenteada pela Suez Water Technologies & Solutions, pode resolver esses problemas. Sem fósforo em sua composição, a solução é baseada em polímero de carbono, hidrogênio e oxigênio, que forma uma fina película de proteção na superfície de aço-carbono. O E.C.O.Film não usa poluentes prioritários da EPA, como zinco, nem aditivos de estanho reativos a halogênio e indutores de corrosão galvânica. É simples de aplicar e gerenciar. “Torres de resfriamento típicas usam até quatro produtos para controle de incrustação e corrosão. Agora somente um a dois produtos são suficientes para atingir o mesmo desempenho. Isso significa menos manuseio de produtos químicos, menos risco de contaminação cruzada, menos manutenção em equipamentos e bombas de alimentação química e redução nos riscos à segurança para a equipe”, diz Damian Serra, gerente de produto da SUEZ Water Technologies & Solutions. A ausência de fósforo também favorece o reúso de água de purga. “A média industrial são cinco ciclos. Com o E.C.O.Film é possível trabalhar com até sete ciclos, ou seja, um aumento de 20%”, afirma o executivo. Junto com o InSight, plataforma de monitoramento do circuito de resfriamento da Suez, o cliente pode ter maior segurança no controle e qualidade da água em circulação na torre. Os produtos E.C.O.Film contêm um traçador fluorescente que permite controlar a taxa de dosagem em tempo real. Sensores, válvulas e sistemas do cliente monitoram a purga e a alimentação de produtos químicos, respondendo assim às condições de variabilidade do sistema. Com o gerenciamento e análise avançados de dados, os profissionais de tratamento de água evitam paradas não planejadas, melhoram a confiabilidade dos ativos e prolongam a vida útil, além de otimizar sua operação. “Ao acumular e analisar milhares de pontos e dados operacionais, o InSight oferece a seus usuários maior visibilidade e transparência, tanto no nível da planta quanto em toda a empresa”, diz. Cerca de 800 clientes na América Latina (sendo 80% no Brasil) de indústrias de variados segmentos fazem o controle da água de resfriamento por meio das soluções integradas da Suez Water. Durante a pandemia da Covid-19, que dificultou visitas presenciais nas empresas, os especialistas da Suez continuam acompanhando as condições dos sistemas instalados de forma online. “Com informações na nuvem e em tempo real, nosso time configurou alarmes e manteve as comunicações com os clientes, que conseguem consultar a saúde do sistema e ter maior segurança na tomada de decisões”, finaliza o gerente.Programas convencionais de tratamento de água de resfriamento normalmente utilizam ortofosfatos ou derivados de fosfatos para controle de corrosão e incrustação, trazendo desafios como elevadas deposições do material, crescimento de algas nas torres e dificuldades no atendimento às legislações ambientais para descarga dos efluentes. O E.C.O.Film, ou óxido carboxílico modificado (E.C.O.), uma tecnologia desenvolvida e patenteada pela Suez Water Technologies & Solutions, pode resolver esses problemas. Sem fósforo em sua composição, a solução é baseada em polímero de carbono, hidrogênio e oxigênio, que forma uma fina película de proteção na superfície de aço-carbono.

E.C.O.Film não usa poluentes prioritários da EPA, como zinco, nem aditivos de estanho reativos a halogênio e indutores de corrosão galvânica. É simples de aplicar e gerenciar. “Torres de resfriamento típicas usam até quatro produtos para controle de incrustação e corrosão. Agora somente um a dois produtos são suficientes para atingir o mesmo desempenho. Isso significa menos manuseio de produtos químicos, menos risco de contaminação cruzada, menos manutenção em equipamentos e bombas de alimentação química e redução nos riscos à segurança para a equipe”, diz Damian Serra, gerente de produto da SUEZ Water Technologies & Solutions.

A ausência de fósforo também favorece o reúso de água de purga. “A média industrial são cinco ciclos. Com o E.C.O.Film é possível trabalhar com até sete ciclos, ou seja, um aumento de 20%”, afirma o executivo.

Junto com o InSight, plataforma de monitoramento do circuito de resfriamento da Suez, o cliente pode ter maior segurança no controle e qualidade da água em circulação na torre. Os produtos E.C.O.Film contêm um traçador fluorescente que permite controlar a taxa de dosagem em tempo real. Sensores, válvulas e sistemas do cliente monitoram a purga e a alimentação de produtos químicos, respondendo assim às condições de variabilidade do sistema. Com o gerenciamento e análise avançados de dados, os profissionais de tratamento de água evitam paradas não planejadas, melhoram a confiabilidade dos ativos e prolongam a vida útil, além de otimizar sua operação. “Ao acumular e analisar milhares de pontos e dados operacionais, o InSight oferece a seus usuários maior visibilidade e transparência, tanto no nível da planta quanto em toda a empresa”, diz.

Cerca de 800 clientes na América Latina (sendo 80% no Brasil) de indústrias de variados segmentos fazem o controle da água de resfriamento por meio das soluções integradas da Suez Water. Durante a pandemia da Covid-19, que dificultou visitas presenciais nas empresas, os especialistas da Suez continuam acompanhando as condições dos sistemas instalados de forma online. “Com informações na nuvem e em tempo real, nosso time configurou alarmes e manteve as comunicações com os clientes, que conseguem consultar a saúde do sistema e ter maior segurança na tomada de decisões”, finaliza o gerente.