Hidrossanitária

CONTA DE LUZ DA LIGHT PODERÁ CAIR EM MÉDIA 3,3% EM NOVEMBRO


Aneel aprovou revisão tarifária da companhia, que prevê queda de até 6,7% nas contas dos consumidores de energia da empresa.

A conta de luz dos consumidores da Light poderá cair em média 3,3% em novembro. Para a indústria (alta tensão), a redução deverá ser a maior, de 6,70%. Já para as residências (baixa tensão), que representam a maior parte dos clientes da empresa, ultrapassando 90% do total, a tarifa deverá cair 3,28%.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira a proposta de queda de tarifas da distribuidora que faz parte da Terceira Revisão Tarifária. A proposta ficará em audiência pública a partir da próxima quinta-feira até o dia 13 de setembro, quando haverá uma sessão presencial no Rio. Depois, todas as contribuições serão analisadas pela agência e o valor final será votado para entrar em vigor em 7 de novembro.

A revisão tarifária, prevista nos contratos de concessão, segundo a Aneel, tem por objetivo obter o equilíbrio das tarifas com base na remuneração dos investimentos das empresas. A primeira revisão tarifária da Light foi realizada em 2003, quando houve uma redução de tarifas das contas das residências de 2,14% e da indústria entre 10,01% a 5,85%, dependendo da tensão da rede. Na segunda revisão, em 2008, as tarifas dos clientes residenciais caíram 3,29%, e das indústrias entre 7,40% e 4,44%.

Em janeiro deste ano, quando o governo reduziu as tarifas de todas as distribuidoras do país. A queda da conta de luz dos consumidores da Light foi de 18,10% e a dos clientes da Ampla ficou em 18%. Em novembro de 2012, a tarifa de energia da Light aumentou em média 12,27%. O reajuste para as residências foi de 11,85% e o da indústria de 13,20%.

A Light presta serviço para 4 milhões de unidades consumidoras em 31 municípios da região metropolitana do Rio, incluindo a capital. Ela atende quase 7% do mercado de consumo total de energia do Brasil.


Fonte -Fonte: O Globo / Mônica Tavares