Geral

AUMENTO DO POTENCIAL DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO PARQUE TERMELÉTRICO BRASILEIRO


Em tempos de crise energética tratar o assunto eficiência com todo zelo virou palavra de ordem. O lema produzir mais com menos é viável. Atualmente, o Brasil conta com aproximadamente 270 unidades termelétricas com potência instalada igual ou maior que 25 MW em seu parque gerador. Juntas podem produzir cerca de 40 GW de potência, 25% de toda energia gerada de norte a sul do país.

Utilizando conhecimentos específicos de engenharia e automação industrial voltados para o aumento de eficiência energética e operacional de plantas, Luiz Rubião – presidente da Radix – Engenharia e Software – afirma ser possível aumentar a produção do parque termelétrico nacional em até 5%. Em outras palavras, um aumento na produção de energia de um a dois GW no potencial total disponível pelas termelétricas.

“Este aumento da eficiência das usinas termelétricas é equivalente à construção de cinco a dez novas unidades de 100 a 200MW, um investimento de aproximadamente R$ 3 bilhões para as construções”, comenta Marcos Gurgel, diretor de novos negócios da Radix. Com o ganho de eficiência previsto seria possível abastecer uma cidade de três milhões de pessoas, praticamente a população do município de Salvador.

A Radix utiliza hoje cinco alavancas – Melhoria na utilização de insumos, Melhoria dos Processos Físico-Químicos, Otimização dos Processos de Gestão da Operação, Otimização via Controle Regulatório e Avançado e Reaproveitamento de Subprodutos – a fim de melhorar a eficiência energética tanto nas unidades de geração quanto nas plantas industriais (como as siderúrgicas que precisam de uma quantidade elevada de energia e também produzem sua energia).

“Apontamos, por exemplo, qual é o melhor insumo a ser utilizado e a maneira como deve ser utilizado. Buscamos trazer novos conceitos e tecnologias mais eficientes para os processos industriais e como é possível melhorar os processos de gestão da operação, manutenção e automação dos controles. Na Otimização via Controle Regulatório e Avançado, por exemplo, a geradora tem a oportunidade de controlar os diversos sistemas de produção da planta e intervir se houver necessidade de regulação ou manutenção”, afirma Marcos Gurgel.

Refinaria economiza mais R$ 800 mil/mês com implementação de Controle Avançado Aplicando técnicas de controle avançado para promover o monitoramento em tempo real da eficiência energética e aumentar a eficiência operacional de uma refinaria em São Paulo, a Radix proporcionou ganhos para o cliente que chegaram a aproximadamente R$ 800 mil/mês.

Diagnóstico energético em Termelétrica aponta melhorias que chegam a um aumento de até 10% na sua capacidade de geração. Após o diagnóstico energético e operacional de uma usina, a equipe multidisciplinar da Radix elaborou um roadmap de projetos que contemplava as melhorias a serem implementadas pela Equipe de Operação. Através de simulações computacionais baseadas em modelos de eficiência, os resultados obtidos pela execução dos projetos contribuíram para aumentar em 10% a geração de energia (cerca de 40MW).


Fonte -Fonte: GásNet