Sindistal

AQUECIMENTO SOLAR: UMA REALIDADE QUE GERA NOVAS E GRANDES OPORTUNIDADES!


No último dia 9 de Junho, o Sindistal (Sindicato da Indústria de Instalações Elétricas, Gás, Hidráulicas e Sanitárias do Rio de Janeiro) promoveu a Oficina de Aquecimento Solar em parceria com a GIZ, agência de cooperação técnica alemã, no Centro Comunitário da Mangueira, Rio de Janeiro.

O evento contou com a participação de engenheiros, construtores, técnicos e empresários do setor, além dos parceiros: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, CEF (Caixa Econômica Federal), Procel, Abrava/Dasol, Dinâmica Aquecedores e Heliotek.

Durante a oficina foram apresentadas as diferentes tecnologias, suas funcionalidades, além das vantagens e desvantagens do sistema de aquecimento solar, da energia fotovoltaica (ESF) e do resfriamento solar. O participante pôde conferir o processo de estruturação e implementação.

Segundo Hans Rauschmayer, consultor da GIZ e um dos ministrantes da oficina, a força da energia solar é a maior fonte de energia que pode ser aproveitada e, o Brasil tem todas as condições favoráveis para aproveitar essa fonte, que é abundante e inesgotável. Hans já utiliza o sistema de aquecimento solar, há 8 anos em sua residência, com grande funcionalidade e economia.

Além de ser uma forte tendência mundial, essas tecnologias podem ser encontradas em alguns pontos do Rio de Janeiro e do Brasil:

A energia fotovoltaica, que gera energia elétrica a partir do sol pode ser vista, na reserva ecológica da Prainha, no Centro de Cultura e Eventos (UFSC) e no estádio do Mineirão, que está passando por reestruturação para receber essa tecnologia.

A energia solar fotovoltaica (ESF) ainda é muito cara no Brasil e financeiramente interessante somente em locais distantes da rede da concessionária. Daqui a poucos anos será viável.

O resfriamento solar é uma tecnologia muito nova, complexa, porém muito atraente, por transformar o calor do sol em frio. Segundo Hans, essa tecnologia pode ser vista na Pousada do Parque, localizada na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso.

O aquecimento solar já é uma realidade em cada vez mais residências, academias, prédios, piscinas, hotéis e pousadas.


– Atualmente Minas Gerais é o estado com a maior utilização desta fonte de energia, onde o sistema de aquecimento solar pode ser visto em diversos prédios comerciais e residenciais. Belo Horizonte é considerada a capital brasileira do aquecimento solar.– concluiu Hans.

Além de ser ecologicamente correto esse sistema possui grandes vantagens competitivas, pois a previsão na redução das contas de luz e gás fica em torno de 40 por cento.

Outro grande destaque é a sua utilização nas habitações de caráter social. Temos como exemplo de sucesso a implantação desta nova fonte de energia no Residencial Mangueira, localizado na comunidade da Mangueira, no Rio de Janeiro.

O projeto desenvolvido pela GIZ, em parceria com o programa Minha Casa, Minha Vida da Caixa Econômica Federal, vem atendendo atualmente 248 famílias, que ganham de 1 a 3 salários mínimos, sendo duplicado até o fim do ano.

É Importante ressaltar que o sistema de aquecimento solar tem uma grande preocupação e responsabilidade com o meio ambiente.

Hoje, devido a sua grande importância e expansão, profissões ligadas ao tema já configuram entre as dez profissões do futuro. Os profissionais disponíveis no mercado não conseguem suprir a demanda desta nova tendência mundial.

O Sindistal estará em breve, promovendo novos eventos e cursos sobre o tema.

Fique atento às nossas divulgações!

Caso tenha interesse em participar dos próximos eventos cadastre-se através do e-mail: contato@sindistal.org.br


Fonte -Fonte: Assessoria de Comunicação Sindistal – Top Brazil Comunicação