Notícias

Energia elétrica

QUATRO ELÉTRICAS PERDEM MAIS DE 50% DO VALOR DE MERCADO, SEGUNDO ECONOMÁTICA

 

Quatro companhias do setor elétrico – Cemig, Cesp, Copel e CPFL Energia – figuram na lista da Economática das empresas com queda de mais de 50% de valor de mercado desde o máximo histórico até o dia 18 de janeiro de 2016. Entre as elétricas, a Cemig é a primeira a aparecer na lista, com queda de 82,06% do valor máximo histórico de R$ 32,012 bilhões alcançado em 16 de agosto de 2012. O valor atual da companhia é de R$ 5,142 bilhões, segundo a Economática.

A Cesp apresentou queda de 75,59% em relação ao valor máximo de R$ 14,967 bilhões obtido no dia 3 de janeiro de 2008. Atualmente, a companhia vale R$ 3,653 bilhões. A Copel, que chegou a valer R$ 11,867 bilhões, teve uma queda de valor de mercado de 65,47% e hoje vale R$ 4,098 bilhões. Já a CPFL Energia apresentou queda de 51,04% do valor de mercado máximo de R$ 28,195 bilhões alcançados em 12 de março de 2012. A empresa atualmente vale cerca de R$ 13,8 bilhões.

Ainda de acordo com a Economática, a Petrobras foi a empresa com maior perda de valor de mercado nominal desde o máximo histórico que aconteceu no dia 21 de maio de 2008, quando a empresa registrou R$ 510,3 bilhões contra R$ 73,7 bilhões no dia 18 de janeiro de 2016, redução de R$ 436,6 bilhões ou 85,55% de queda. Em termos percentuais, a Gerdau Metalúrgica foi a que apresentou a maior queda no valor de mercado, de 95,77%. Na lista da Economática figuram 28 empresas que perderam mais de 50% do seu valor de mercado, das 57 que compõem o índice Ibovespa.

Fonte: Canal Energia