Meio Ambiente

POR MAIS SUSTENTABILIDADE DENTRO DE CASA


Um site dedicado a comercializar somente produtos sustentáveis para reforma e construção de residências, além de sistemas de eficiência hídrica e energética. A ideia de Marcos Wettreich, presidente do site verde Greenvana, tornou-se realidade no mês passado, quando foi inaugurado o Greenforma, página com cerca de dois mil produtos voltados especificamente para a construção civil. O chamariz dos materiais — que abrangem de telhas a cimento, passando por material estrutural e lâmpadas — é que cada um deles respeita pelo menos alguns dos 17 critérios de sustentabilidade do site.

Segundo a diretora técnica do Greenforma, a arquiteta Viviane Cunha, os cinco critérios mais relevantes de um produto são ser atóxico — este é o único obrigatório —; ter uma certificação internacional que garanta que o processo de extração de madeira é sustentável; ter eficiência energética e na utilização de água, além de ser reciclado.

“Eu também acho muito importante que o produto gere menos resíduos”, acrescenta Viviane. “Nada é 100% sustentável, o importante é que cada produto reúna o maior número possível de características verdes”.

Viviane também é certificadora do Breeam, instituição inglesa que já atestou a sustentabilidade de mais de 200 mil edifícios verdes no mundo. Ela seleciona, aprova e redige os textos técnicos de cada pedido. Quando a pessoa clica no produto, aparece sua descrição geral e também quais os critérios de sustentabilidade que ele tem.

“Incluo também as referências teóricas, porque acredito que tudo deve ficar muito bem explicado”, salienta a arquiteta.

Para Wettreich, presidente do Greenvana, um das principais características do site é comercializar também sistemas inteiros, de aquecimento solar de água (placas fotovoltaicas) e de energia eólica para as residências.

“De acordo com o conceito que nós trabalhamos, em vez de a sustentabilidade ser a definição do produto, ela é um atributo dele”, enfatiza Wettreich.

Entre os produtos vendidos, está o cimento CP3, que emite menos CO2, e é mais barato que os convencionais. Há também o solatube, um tubo metálico espelhado por dentro, que capta a luz de um ambiente e a transfere para outro — tudo isso por intermédio de um sistema mecânico.

“Teremos mais de cinco mil materiais cadastrados, até dezembro”, calcula Viviane.

No ar há um ano, o site Greenvana é a maior empresa de sustentabilidade do mundo em número de fãs no Facebook. O portal comercializa desde produtos para lavar roupas até carregadores para iPhone — todos, é claro, tentando ser o mais ecologicamente corretos possível.


Fonte -Fonte: O Globo