noticias

índice

ÍNDICE QUE REAJUSTA ALUGUEL CAI 0,31%

Queda foi menos intensa que a observada em julho, de -0,5%.

Quem mora de aluguel tem motivos para comemorar, com a expectativa de um reajuste menor na renovação do próximo contrato. Isso porque a primeira prévia de agosto do Índice Geral de Preços — Mercado (IGP-M) teve deflação de 0,31%. Ou seja, em 12 meses, o indicador, usado no cálculo do reajuste de contratos de aluguel, acumula inflação de 4,84%. A queda de preços, no entanto, foi menos intensa que a observada na prévia de julho (-0,5%). O dado foi divulgado na segunda-feira (11) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Isso significa que quem tiver contrato de R$ 1 mil vencendo este mês, por exemplo, deve pagar mais R$ 48,40 pelo aluguel nos próximos 12 meses.

A redução do ritmo de queda foi puxada pelos preços no atacado e pelo custo da construção civil. O subíndice de Preços ao Produtor Amplo, que analisa o atacado, passou de uma deflação de 0,87% na prévia de julho, para uma deflação de 0,56% na prévia de agosto.

Já o subíndice de Custo da Construção, que havia registrado inflação de 0,33% na prévia de julho, passou para uma taxa de 0,44% em agosto. Por outro lado, o subíndice de Preços ao Consumidor, que analisa o varejo, teve uma queda na taxa de inflação, ao passar de 0,16% em julho para 0,03% em agosto. A primeira prévia de agosto foi calculada com base em preços coletados entre os dias 21 e 31 de julho.

No Rio, o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) registrou variação de 0,32% na primeira semana de agosto. O resultado foi 0,04 ponto percentual inferior à quarta semana de julho. Contribuíram para a desaceleração os grupos Habitação (passou de 0,82% para 0,59%) e Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,33% para 0,17%). O grupo Alimentação, por sua vez, teve alta de 0,4% para 0,63%, enquanto o Despesas Diversas subiu de 0,45% para 0,51%.


Fonte -Fonte: O Dia