Notícias

índice

INCC-M fica em 0,22% em julho, aponta FGV

O Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado (INCC-M) desacelerou entre junho e julho, saindo de alta de 1,36% para elevação de 0,22%, conforme informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira, 26. O indicador que mede a variação em Materiais, Equipamentos e Serviços subiu ligeiramente para 0,03% em julho, de 0,02% no mês anterior. Já o índice relativo à Mão de Obra teve arrefecimento de 2,48% no sexto mês do ano para 0,37% neste mês.

Das sete capitais analisadas, quatro registraram desaceleração no período: Salvador (2,65% para 0,02%), Brasília (1,67% para 0,37%), Recife (0,06% para -0,06%) e São Paulo (2,14% para 0,02%). Em contrapartida, apresentaram acréscimo nas taxas de variação Belo Horizonte (-0,05% para 0,00%), Rio de Janeiro (-0,16% para 0,53%) e Porto Alegre (0,27% para 1,12%).

Mão de obra contribui para forte desaceleração

A forte desaceleração do Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado (INCC-M) em julho ante junho, de 1,36% para 0,22%, foi influenciada pelo arrefecimento do índice que mede as variações em Mão de Obra, que saiu de 2,48% para 0,37%. Neste mês, houve reajustes salariais em Brasília, Rio de Janeiro e Porto Alegre, conforme Fundação Getulio Vargas (FGV).