Geral

Firjan Norte Fluminense sedia reunião para discutir andamento das obras da BR101


Entidades que fazem parte do Grupo de Trabalho da BR101, coordenado pela da Arteris, concessionária que administra a rodovia, estiveram reunidas, esta semana, na Firjan Norte Fluminense, em Campos,  para discutir o andamento das obras. Esta foi a primeira vez que a Arteris realizou uma reunião do GT no interior. Fizeram parte do encontro representantes da concessionária, Firjan, prefeitura, câmara de vereadores, Associação Norte Fluminense de Engenheiros e Arquitetos e Polícia Rodoviária Federal

Um dos assuntos discutidos foi o projeto do contorno de Campos, para o qual foram apresentadas sugestões de melhoria. Entre elas está a criação de alças de ligação com RJ158 e BR356, para facilitar o acesso a essas rodovias. Também foi proposta a criação de sistemas para reduzir os riscos nos cruzamentos com as estradas municipais. Outro ponto abordado foi uma pequena alteração no traçado, próximo à chegada ao perímetro urbano de Campos, para melhor ocupação do terreno, que já faz parte de uma faixa de servidão, onde existem linhas de transmissão de energia.

Segundo a Arteris, a previsão é que as obras do contorno comecem em dois anos e levem três, para ficarem prontas.

“A obra do contorno é essencial para Campos, pois é preciso retirar o tráfego pesado da área urbana o mais breve possível”, afirmou Fernando Aguiar, presidente da Firjan no Norte Fluminense.

Durante a reunião, o superintendente da Arteris, Helvécio Tam, também confirmou que a liberação para o início das obras de duplicação no trecho entre os km 144 e 177 deve sair em outubro e as obras no local  serão iniciadas imediatamente.

“A obra nos outros 13 km. que não estão duplicados, precisa de liberação dos órgãos ambientais. Nesta área, está localizada a Reserva Biológica União. Existem divergências quanto às condicionantes propostas pelo ICMBio para a execução da duplicação e estamos discutindo o assunto.”, afirmou o superintendente.

Os representantes das entidades também solicitaram atenção e melhorias nos trechos urbanos da rodovia em Guarus, onde o índice de acidentes ainda é alto, e no acesso ao Distrito Industrial, que, da forma como está hoje, dificulta o tráfego de grandes veículos que levam e trazem mercadorias e matéria prima para as indústrias instaladas ali.

A próxima reunião do Grupo de Trabalho acontecerá em janeiro, em Macaé.

 

Fonte: Firjan