noticias

Geral

O Brasil à espera de US$ 80 bilhões em investimentos para 2018

Em meio a uma enxurrada de divulgação de dados e previsões econômicas por conta do Fórum Econômico Mundial, o Brasil deve fechar a semana com bons números.

Banco Central publica os dados do investimento estrangeiro direto no país em 2017. A expectativa é de um número por volta dos 75 bilhões de dólares, ante os 53,68 bilhões de dólares de 2016.

O número foi celebrado pela ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que da Suíça afirmou ser mais um indicador de que o Brasil está atrativo para os investidores.

Para 2018, o cenário é ainda mais promissor e a estimativa do governo está em 80 bilhões de dólares. Chegar a este número, porém, não será tarefa fácil.

Como ressaltou o Fundo Monetário Internacional (FMI) em relatório publicado na quinta-feira, o incerto processo eleitoral no país deve impactar em cheio a economia.

Segundo o órgão, muitos investimentos no país devem ser postergados ou reduzidos na expectativa do resultado das eleições, principalmente se os candidatos que liderarem as pesquisas não se comprometerem com agendas de ajuste fiscal e reformas como a da Previdência e a tributária. Esse é um dos principais motivos pelo qual o FMI mantém a projeção de crescimento para o país em 1,9%, em contraste com os 3% previstos pelo governo.

A condenação em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na quarta-feira trouxe alívio aos investidores, com a bolsa batendo recorde de alta. Mas como o processo não é nada simples, e Lula já disse que continua sendo candidato e segue fazendo campanha, as incertezas seguem vivas. Se já é difícil entender toda essa novela sendo brasileiro, vá explicar a situação a um gestor de fundos estrangeiro.