noticias

Legislação

EMPRESÁRIOS ESPERAM QUEDA DA ATIVIDADE INDUSTRIAL NOS PRÓXIMOS SEIS MESES

Os empresários fluminenses continuam pessimistas em relação à economia e à atividade industrial. De acordo com a Sondagem Industrial do Rio de Janeiro, divulgada pelo Sistema FIRJAN, os industriais esperam redução da compra de matéria-prima e do número de empregados nos próximos seis meses, o que é explicado pela expectativa de queda da demanda por produtos.

Segundo o Boletim de Mercado de Trabalho, também elaborado pelo Sistema FIRJAN, o estado do Rio registrou a retração de mais de 80 mil postos de trabalho já no primeiro semestre deste ano. Todos os grandes setores da atividade econômica reduziram empregos formais no período.

De acordo com a FIRJAN, o Índice de Confiança do Empresário Industrial Fluminense atingiu 35,9 pontos no segundo trimestre do ano. Os índices da pesquisa variam de zero a cem pontos e os valores abaixo de 50 indicam pessimismo. Nesta edição da pesquisa, o índice alcançou o menor patamar da série histórica, iniciada há dez anos, e está em linha com o resultado nacional, que ficou em 37,2 pontos.

Entre os componentes do índice de confiança, o indicador de “Condições Atuais” registrou 27,3 pontos, sendo que o pessimismo em relação às condições atuais da economia brasileira foi determinante para o resultado. Já o indicador de “Expectativas” para os próximos seis meses registrou 40,8 pontos. Para a FIRJAN, o resultado desse indicador reflete a falta de confiança dos empresários fluminenses em relação ao desempenho futuro da economia brasileira, do estado do Rio e de suas empresas.

De acordo com a pesquisa, os industriais nunca estiveram tão pessimistas em relação ao desempenho de suas empresas, reflexo de uma conjuntura econômica que combina baixo crescimento com inflação, juros e carga tributária em alta.


Fonte -Fonte: FIRJAN