Eficiência Energética

CONSELHOS DE ENERGIA DISCUTEM AÇÕES PARA REDUZIR RECLAMAÇÕES


O Presidente do SINDISTAL e do Conselho de Consumidores da Light, Fernando Carlos Cancella, se reuniu a outros Conselhos de Energia para discutir ações.

Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica da Região Sudeste se reuniram para discutir assuntos de interesse do setor, promover a troca de experiência e entender o que pode ser cobrado das distribuidoras. O evento, que aconteceu no Hotel Mercure, em Niterói, é organizado pelo Conselhos de Consumidores da Ampla e da Light.

A intenção do Encontro de Conselhos é trocar experiências sobre como as outras distribuidoras estão agindo para reduzir as reclamações e melhorar esses índices que refletem o comportamento do consumidor final.

Somente no Sudeste, de acordo com dados da publicação “Ouvidoria Setorial em Números” são cerca 34,7 milhões de unidades consumidoras. No estado do Rio, são cerca de 2,6 milhões de clientes da Ampla e cerca de 3,7 milhões da Light. O Índice Aneel de Satisfação do Consumidor (IASC) revela que, em 2015, 50,62% dos consumidores ficaram satisfeitos com o atendimento da Ampla e 49,81% com o da Light.

O Conselho de Consumidores da Ampla se reúne mensalmente com representantes da distribuidora de energia e tem recebido informações constantes sobre os novos investimentos da concessionária de energia. Mas, apesar dos investimentos anunciados, ainda não consegue perceber melhoras significativas.

De acordo com dados obtidos no Espaço do Consumidor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de dezembro de 2014 a novembro de 2015, as principais reclamações dos consumidores da Ampla nos canais de atendimento das distribuidoras indicavam que 78,15% eram de interrupções no fornecimento de energia e 21,85% como outras reclamações, que entram informações sobre entrega de fatura, dano elétrico, problemas de tensão e instalação e variação de consumo.

Na Light, no mesmo período, as principais reclamações dos consumidores nos canais de atendimento das distribuidoras indicavam que 88,93% eram de interrupções no fornecimento de energia e 11,07% era de outras reclamações.

Além dos Conselhos de Consumidores da Ampla e da Light e dos outros 22 conselhos da região sudeste, foram convidados o diretor da ANEEL, José Jurhosa; o presidente do Conselho de Consumidores da Light, Fernando Carlos Cancella; o presidente do Operador Nacional de Sistemas – ONS, Hermes Chipp; o presidente do Conselho de Administração da Enel Brasil, Mário Santos; o diretor de distribuição da Light, Wilson Couto Oliveira; o presidente do Conselho de Consumidores da Ampla, Manoel Neto; o presidente do Conselho Nacional de Consumidores, José Luiz Nóbrega.

Com cerca de 130 inscrições de participantes de Conselhos de todo o país.

Especialistas da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) também participaram do encontro destacando estudos sobre microgeração de energia, o cenário energético, preço e qualidade, com destaque para a questão do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na conta de energia dos Estados.

Também será apresentado um mapeamento da qualidade dos serviços prestados, com a participação de algumas distribuidoras da região sudeste, tendo como mediador um representante da ANEEL.

Fonte: O Globo