noticias

Gás

CNI PRESSIONA GOVERNO POR ABERTURA NA EXPLORAÇÃO DE GÁS NATURAL

Está nas mãos dos técnicos do Ministério da Fazenda um estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI) que aponta os ganhos que o Brasil teria com o aumento dos investimentos na exploração e produção de gás natural em terra.

De acordo com o estudo, se o setor recebesse investimentos de 71 bilhões de dólares nos próximos 35 anos, a produção sairia dos atuais 23 milhões e atingiria 140 milhões de metros cúbicos ao dia em 2050.

Com o aumento da oferta, os preços cairiam, estimulando o consumo de gás natural na indústria e melhorando a competitividade do produto brasileiro.

Em consequência, aponta a CNI, a arrecadação do governo teria um acréscimo de 79 bilhões de dólares até 2050, dos quais 39% seriam de Imposto de Renda, 29% de royalties e 32% de impostos indiretos.

O problema é que esse cenário para lá de otimista num momento de crise e de retração de investimentos ainda dependeria de uma série de ações do governo e do Congresso, entre as quais a quebra do monopólio da Petrobras no transporte do produto, a revisão do modelo de concessões e o incentivo à exploração do gás em terra, uma trinca que está longe de ser prioridade do governo no atual cenário de múltiplas preocupações com a Petrobras.

Fonte: Veja